quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Portugal entre os últimos no acesso à Net a partir de casa

O País das Novas Tecnologias de Ponta do Xuxialista José Só(Mentiras)
Em Portugal apenas 33 por cento dos lares tem acesso à Internet, o que coloca o país nos últimos lugares do ranking dos 27 membros da União Europeia, mais precisamente na 23ª posição, apenas à frente da Roménia, Bulgária, Lituânia e Grécia, revelam dados da Comissão Europeia relativos a Dezembro de 2009.
A falta de interesse é apontada como a principal razão apresentada pelos portugueses para não terem Internet em casa (61%), seguida do desconhecimento acerca da tecnologia (14%), e só de seguida se mencionam razões de ordem financeira, quer relacionadas com os custos do computador pessoal e do um modem (7%), quer com os custos de um contrato mensal (8%).
Ainda assim, a percentagem de agregados com acesso à Internet em Portugal, representa uma subida significativa relativamente ao inquérito anterior, de Dezembro de 2007, altura em que apenas 29 por cento das casas portuguesas estavam ligadas.
Os valores da CE diferem dos apresentados pela Marktest mais recentemente, e que apontam para uma taxa de penetração de perto de 63 por cento.
Relativamente a Portugal, o Eurobarómetro mostra igualmente que o cabo é a tecnologia mais recorrente no acesso à Internet, seguida do ADSL e depois da rede de telemóvel.
Apenas seis por cento dos portugueses costuma fazer chamadas através da Internet, enquanto 24 por cento diz utilizar redes sociais.
Média europeia
No geral, o Eurobarómetro revela que os europeus estão cada vez mais digitais, com cada vez mais consumidores a assinarem serviços de Internet em banda larga e televisão digital em pacotes de preço fixo.
Apesar de tudo, o inquérito revela que 43 por cento dos lares da UE ainda não tem acesso à Internet. Perto de 20 por cento dos agregados familiares inquiridos mencionaram os custos elevados do acesso como a razão para não terem em casa ligação à grande rede.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...