sexta-feira, 18 de junho de 2010

Morreu Saramago

Morreu José Saramago.

Continuam vivos os seguidores da sua luta contra a hipócrisia.
Não terá descanso a escumalha instalada no poder enquanto optar por uma política anti-humanista e anti-social.
Os rosinhas são uns dos que deverão estar cientes que outros Saramagos virão.

Um poema de José Saramago musicado e cantado por Manuel Freire. Aqui cantado no Comício Festa do PCP em 1977.



video

Irritou católicos e judeus, comunistas e não-comunistas, partidários de Fidel e anti-Fidel, para apenas citar algumas das polémicas mais mediáticas que as suas posições suscitaram.

A sua arma foi sempre a palavra e uma das guerras mais recentes foi desencadeada pela sua convicção da inevitabilidade da integração de Portugal em Espanha. Do crítico, polémico e pessimista que há em todos nós ao escritor, filósofo, comunista e ateu, na identidade única de Saramago.

O único Nobel da Literatura portuguesa era, afinal de contas, profundamente português?

Deixe-nos aqui a sua opinião sobre José Saramago.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...